ATIVIDADES E AÇÕES
EM DESENVOLVIMENTO

PrETeando - ENSINO/PESQUISA

Considerando que no Manual de Orientações Básicas (MOB) do PET está previsto que o petiano aprenda refletindo por meio de discussões de cunho sociais (sócio-políticos e culturais) assim como, levando em consideração as demandas levantadas nos eventos do programa (INTERPET, ECOPET e ENAPET) em 2020, se reconhece a importância e necessidade da discussão sobre relações raciais no interior do programa e dos grupos, tanto para o exercício da cidadania quanto para a formação dos petianos.

Os caminhos da Pesquisa - ENSINO/PESQUISA

Pautada na necessidade do PET promover uma formação ampla aos alunos de graduação envolvidos direta ou indiretamente com o programa, bem como, suprir carências do planejamento curricular da instituição, estimulando a inovação no debate acadêmico, esta ação pretende fomentar o desenvolvimento de pesquisas na universidade, bem como preencher lacunas do currículo dos cursos de graduação aos quais o grupo se direciona, condizentes, especificamente, com os caminhos para se realizar uma pesquisa científica.

Violência, Gênero, Saúde e Fronteira - ENSINO/PESQUISA

Em 2020, o grupo iniciou uma discussão e estudo sobre violência contra a mulher na fronteira Brasil-Paraguai-Bolívia. Devido a extensa gama da literatura feminista e as diversas nuances deste tema tão relevante para sociedade, acreditamos que há a necessidade de aprofundar a discussão. A princípio, no primeiro semestre do ano desenvolverá um grupo de estudos aberto para a sociedade acadêmica envolvendo temas como: violência de gênero, violência obstétrica contra mulheres indígenas, feminismo decolonial, saúde da mulher fronteiriça, entre outros. A partir do aporte teórico estudado e vivências compartilhadas no grupo de estudos sobre gênero, fronteira, violência e saúde pretendemos dar início à produção de material acadêmico sobre as demandas encontradas pelos petianos.

PET na Escola - Saúde mental e fortalecimento de vínculos - ENSINO/PESQUISA/EXTENSÃO

No final de 2020, a diretoria da FUNDECT entrou em contato com a tutora para que fosse assinado o termo de outorga dos recursos referente ao projeto intitulado Escola, Família e Comunidade: realinhando valores e reestabelecendo relações, aprovado na Chamada FUNDECT/CNPq N°013/2016 PET-MS. Os recursos deveriam ter sido repassados em 2017, mas só será feito para 2021. Assim, algumas ações do referido projeto foram adaptadas, já que algumas das atividades que poderiam ser realizadas sem o recurso previsto, foram realizadas em 2017 e 2018. Sendo assim, inicialmente, o trabalho será realizado com o corpo docente da instituição.

Organização do VIII ECOPET - ENSINO/PESQUISA/EXTENSÃO

A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) irá sediar o VIII ECOPET - Encontro CentroOeste dos Grupos PET. O VIII ECOPET é um evento Regional dos Grupos de Educação Tutorial da Região Centro-Oeste, até o ano de 2013, os Grupos PET das regiões Norte e Centro-Oeste realizaram encontros em conjunto, totalizando dez eventos. A partir de 2014, cada Região começou a organizar seus encontros independentemente: no Norte, o NortePET e no Centro-Oeste, o ECOPET. Inovar e disseminar as iniciativas de excelência alcançadas pelos Grupos PET, com o propósito de cumprir o princípio constitucional para o ensino, a pesquisa e a extensão na educação superior, sempre considerando as diferentes abordagens teóricas e as peculiaridades das diferentes áreas.

Conhecimento, atitudes e percepção de risco de universitários frente ao HIV/AIDS - PESQUISA

Projeto com vigência de dois anos, iniciado em 2020, em 2021 dar-se-á continuidade ao projeto formalizado junto à UFGD sobre conhecimento, atitudes e percepção de risco de universitários frente a pessoas que vivem com HIV ou AIDS plenamente manifesta. A proposta se justifica considerando o número de estudantes que relatou adotar medidas preventivas corretas para a AIDS e DSTs foi bem abaixo do esperado. Os universitários apresentam ainda dúvidas sobre AIDS que podem refletir no seu comportamento social, o que propicia o surgimento de preconceitos e riscos de infecção. Além de que nos últimos anos, os casos positivos aumentaram mais que 80% em Dourados. Dados do Programa Infecções Sexuais Transmissíveis (PIST) de Dourados, mostram que em 2019 o município já registrou 73 novos casos de HIV.

Avaliação e autoavaliação do grupo - ATIVIDADE

O grupo PET Psicologia Conexões de Saberes sempre realizou a avaliação e autoavaliação do grupo, no entanto, iniciou o cadastramento como atividade no planejamento anual do grupo desde o ano passado, considerando duas questões importantes: 1 - No ENAPET de 2019 realizado em Natal, RN, a diretoria da CENAPET informou aos tutores presentes que nas últimas reuniões com representantes do MEC, foi apontado sobre a urgência de se voltar a realizar a avaliação dos grupos PET. Neste evento, comentou-se que existe uma PROPOSTA DE INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL - PET, apresentada pela Gestão 2014-2016 da diretoria da CENAPET e que é possível que o MEC utilize essa proposta ou parta dela para criar um instrumento próprio. 2 - Considerando que um dos eixos refere-se à avaliação e autoavaliação dos grupos e que, em reunião do CLAAPET da UFGD, discutiu-se que poderia ser difícil que ao avaliar se conseguisse identificar se o grupo cumpre tal exigência apenas pela análise do planejamento anual, sugeriu-se que os grupos passassem a incluir esta atividade, que sempre foi realizada, em seus planejamentos anuais.

De olho na PSI - ENSINO/EXTENSÃO

A atividade foi pensada como uma iniciativa em atingir estudantes de instituições de ensino médio e superior, que possuem dúvidas e interesses no curso de graduação em Psicologia, visto que a proposta visa abordar questões básicas e introdutórias da psi como: teorias, autores, abordagens, mercado de trabalho, graduação na UFGD, entre outros temas que podem ser definidos ao longo de reuniões semanais e interações com o público.

PeriferiArte - EXTENSÃO

A Marginalização é um conceito da sociologia que está relacionado com a exclusão seja social, cultural, política, econômica. O processo de marginalização ocorre por diversos fatores e intensificam as desigualdades sociais, no entanto, vale se atentar que os indivíduos que compõem o conjunto dos marginalizados não escolhem tal posição e, na maioria das vezes, sofrem hostilidades, discriminações, preconceitos e violência que causam diversos problemas à sua vida. Assim, as pessoas marginalizadas são afastadas da sociedade e estão fora de diversos contextos sociais, culturais, políticos ou econômicos. São exemplos de pessoas que podem ser marginalizadas: pobres, desempregados, homossexuais, travestis, imigrantes, negros, deficientes, idosos, dentre outros. Na tentativa de oportunizar espaços de criação e expressão para adolescentes de comunidades periféricas para combater ou minimizar o impacto de possível marginalização, propõem-se esta atividade. Primando pela discussão da diversidade de raça, gênero, deficiência, etc.

DivertePET - INTEGRAÇÃO

Diante do encaminhamento proposto no VII ECOPET, que, dentre outras questões, apontou a necessidade de reuniões integrativas que promovam a socialização entre os integrantes do grupo, visando lidar melhor com as dificuldades e obstáculos ao longo do ano, frente a correria com o planejamento das ações, as atividades diárias do curso e da vida pessoal de cada um, além de que em 2020, não foi possível realizar os encontros do Diverte-PET como havíamos planejado, frente à necessidade do distanciamento social imposto pela pandemia do COVID-19, pensou-se para 2021, momentos de descontração e confraternização, com atividades lúdicas, para trocas de experiências pessoais e acadêmicas, em que os petianos se responsabilizassem mais com a frequência e periodicidade dos encontros, para que eles ocorram, mesmo, que em um primeiro momento, de modo virtual, até podermos realizar da forma como deve ser feito, com muito abraço e afeto. Assim, seria possível realizar as tarefas que, por vezes, se tornam tão atribuladas, de forma mais leve e tranquila.

Mobiliza PET - atualização/engajamento - ENSINO/EXTENSÃO

O Mobiliza PET é um movimento conjunto dos grupos PET do país em prol da permanência e melhoria do Programa de Educação Tutorial. Possui um importante papel na conscientização a respeito do programa, sua legislação, funcionamento e especificidades, que busca por meio das suas ações a valorização do programa, a disseminação da educação tutorial e a maior visibilidade dentro do contexto acadêmico. Diante do cenário atual da educação é fundamental pensar em ações que deem maior visibilidade ao PET e contribua para a educação pública de qualidade, crítica, inclusiva e participativa, a fim de contribuir para a formação de seus membros e resistência do programa. Desse modo, propõe-se a criação de um Comitê Local do Mobiliza PET para a disseminação das iniciativas da Comissão Nacional, divulgação das leis e portarias que regem o Programa de Ensino Tutorial, além da trajetória de luta e resistência.

Organização e realização do INTERPET - ENSINO/PESQUISA/EXTENSÃO

O INTERPET é um evento promovido anualmente pelos grupos PET da UFGD com com intuito de apresentar as atividades desenvolvidas pelos grupos. A carga horária compreende a organização e participação no evento, previsto para ocorrer no mês de abril, bem como, a preparação e discussão das apresentações que serão realizadas ao longo do mesmo.

Participação em Eventos do PET - ENSINO/PESQUISA/EXTENSÃO

O ECOPET é um evento anual dos grupos do Programa de Educação Tutorial (PET) da Região Centro-Oeste. Este ano a UFGD sediará o evento, e uma atividade específica foi cadastrada sobre a organização do mesmo. Este encontro tem como premissa fomentar o debate a respeito da educação superior e das ações desenvolvidas pelos grupos PET do Centro-Oeste no campo do ensino, da pesquisa e da extensão, com intuito de promover uma formação superior de qualidade, integrando os grupos PET desta região, ao mesmo tempo em que promove maior visibilidade e maior inserção destes no quotidiano dos respectivos cursos nas faculdades que os abrigam. O ENAPET é o evento nacional dos grupos PET, reunindo as propostas discutidas nos eventos regionais. Os encontros Regionais e Nacionais são eventos preparados para o cumprimento dos principais propósitos da Educação Tutorial: inovar e disseminar as iniciativas de excelência alcançadas pelos grupos PET, com o propósito de cumprir o princípio constitucional para o ensino, a pesquisa e a extensão na educação superior, sempre considerando as diferentes abordagens teóricas e as peculiaridades das diferentes áreas do conhecimento. Considerando que uma das exigências do programa é que o aluno apresente um trabalho em um evento por ano, o PET Psicologia - Conexão de Saberes pretende se organizar para participar no evento Regional e Nacional do programa, visando o cumprimento desta exigência. A carga horária compreende a preparação e correção do material, bem como, a participação nos eventos.

Espaço Saúde/ saúde mental - EXTENSÃO/ENSINO

Ao longo do ano realizam-se campanhas especificas visando à transmissão de informações e a conscientização a respeito de saúde mental, saúde feminina, saúde masculina e outros. Contudo é necessário que ações como essas ocorram de maneira periódica, buscando conscientizar as pessoas a respeito da importância que tem falar sobre saúde. Nesta ação também pretende-se realizar encontros periódicos para tratar especificamente da saúde mental dos integrantes do grupo, em que a tutora, em um primeiro momento, acolhe as demandas de possíveis sofrimentos e desconfortos dos membros do grupo, para, posteriormente, se necessário, solicitar apoio das psicólogas da assistência estudantil da instituição.

Papo PET PSI - ENSINO

A ação dispõe a concretizar um dos propósitos do Programa Educação Tutorial - PET que consiste em promover uma formação ampla e de qualidade acadêmica aos alunos de graduação envolvidos direta ou indiretamente com o programa, bem como, suprir certas carências da estrutura curricular da instituição, estimulando a inovação no debate acadêmico (MOB, p.7, 2006). Dito isto, a ação PAPO PET PSI preconiza ofertar por meio de ferramentas como minicursos e oficinas, conteúdos informativos teóricos e/ou técnicos que sejam transversais, favorecendo assim, a interdisciplinaridade. A ação pretende ser uma ferramenta de auxílio e complementar ao plano curricular da graduação. Além de elencar temas que estejam de acordo com o estabelecido nas Portarias MEC nº 976, de 27 de julho de 2010 e nº 343, de 24 de abril de 2013, que dentre os objetivos dos grupos PET destaca-se contribuir com a política de diversidade na instituição de ensino superior por meio de ações afirmativas em defesa da equidade socioeconômica, étnicorracial e de gênero.

Recepção dos Calouros 2021 - ENSINO/EXTENSÃO

Visando realizar ações de fortalecimento e visibilidade do PET e promover uma maior integração junto aos acadêmicos e professores dos cursos de graduação, justifica-se a continuidade desta atividade, que consiste em realizar divulgações do grupo em diferentes frentes, com engajamento de professores do curso, graduandos e pós-graduandos. Neste sentido, os petianos do grupo manifestaram interesse em propor ações para a recepção de calouros, com apresentação do programa na semana de recepção dos alunos, bem como, apresentar as ações desenvolvidas.

Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Fronteira e Interculturalidade - ENSINO/PESQUISA

Com a proposta de aproximar o grupo PET - Psicologia Conexão de Saberes com as questões da fronteira e interculturalidade, os petianos participarão de grupo de estudos sobre saúde, legislação específica, atuação do psicólogo na fronteira do Brasil-Paraguai, para um melhor entendimento das condições voltadas ao âmbito dessa população. Este ano também será incluída a demanda de estudo dos imigrantes, haitianos e venezuelanos que chegam, em números cada vez maiores, a Dourados, MS. Este grupo de estudos poderá ser realizado em conjunto com alunos da pós-graduação, Mestrado em Psicologia, em que a tutora ministra a disciplina Psicologia da Fronteira.

Agenda PET-UFGD - EXTENSÃO

A agenda PET-UFGD foi implantada em 2019 e se configura como uma importante ferramenta de divulgação e comunicação de informes sobre as atividades desenvolvidas pelos grupos PETs da UFGD. Por meio de redes sociais (facebook), que atualmente oferece grande disseminação de informações e é muito utilizada por grande parte dos acadêmicos, onde se disponibiliza um cronograma on-line com as atividades programadas e desenvolvidas pelos grupos PET da UFGD.
Dessa forma, as ações petianas podem ser centralizadas em um único meio de comunicação, se tornando assim, mais acessíveis e conhecidas por toda a comunidade acadêmica, não ficando restritas aos petianos e/ou aos universitários do curso no qual pertence o grupo PET. Além disso, a agenda propicia aos acadêmicos da universidade, uma forma de comunicação que incentive a busca de atividades extracurriculares, além de disseminar as ações e os grupos PETs da instituição. Assim, neste ano vamos continuar com a proposta, considerando que a mesma vem contribuindo com a divulgação das ações dos grupos. Além de realizar maior articulação entre os grupos PET da UFGD, configurando uma atividade coletiva.

  • Facebook
  • Youtube
  • Instagram